GUERRA GUARANÍTICA

GUERRA GUARANÍTICA
A RESISTÊNCIA

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

terça-feira, 22 de março de 2011

TENTANDO DELIMITAR O TERRITÓRIO E RETIRAR OS GUARANIS

José da Silva Pais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
José da Silva Pais
Nascimento
Lisboa
Morte14 de novembro de 1760 (81 anos)
Lisboa
NacionalidadePortugal Português
OcupaçãoMilitar e administrador colonial
José da Silva Pais[1] (Lisboa, batizado em 25 de outubro de 1679 — Lisboa, 14 de novembro de 1760) foi um militar e administrador colonial português.
Esteve envolvido em diversas situações e localizações, nas disputas territoriais entre portugueses e espanhóis no território que hoje é a região sul do Brasil. Não raro batia-se com seu rival espanhol nestas disputas, Dom Pedro de Ceballos

Para demarcação dos novos limites, Portugal destacou o governador do rio de Janeiro, gomes Freire de Andrada, conde de Bodadela, e a Espanha D.Gaspar Telly y espinosa, Marques de Valdelírios.

Gomes Freire, que cursava o terceiro ano de letras jurídicas na Universidade de Coimbra, ex-comandante da Guerra da sucessão, durante a qual foi ferido e feito prisioneiro, atuaria agora pela segunda vez no sul do Brasil, ddevendo, para tão importante missão diplomática, permanecer por aqui de 1752 as 1759.
Ordenou que Cristóvão pereira de Abreu organizasse uma bandeira em Curitiba e seguisse para o Continente. Determinou para o Tenente-de-Dragões Francisco Pinto Bandeira, com 60 paulistas, tomasse posição na embocadura do rio pardo, onde já havia algumas estâncias de criação e onde o mestre-de-Capo J>F> alpoim havia erguido uma fortaleza de campanha, feita de pau-a -pique e torrão,  como a de Jesus-Maria-José, de Rio Grande, com id~entico nome.

a 18/2/1752, precisamente no  decimo quinto aniverssário da fundação de Rio Grande, gomes freire seguia apra o sul, com mais de mil homens, entre oficiais, engenheiros, arquitetos, cartógrafos, desenhistas, cosmógrafos, tres padres matemáticos, um secretário, um cirurgião e os componentes de sua orquestra de câmara.

Escalou na Ilha de Santa Catarina, de Laguna e Garopaba, seguiu a cavalo até rio grande. Oito meses depois, em outubro, dava-se em Castilhos Grande o encontro com o marqu~es de Valdelirios, que vinha de Madrid. O encontro ocorreu em pleo descampado. Um arroio, muito cheio impedia a aproximação dos dois emissários. Valdelírios, metido numa embarcação de couro ameaçado de cair na água, foi socorrido por gomes freire, a cavalo!
durante tres horas conversaram a sós. à noite, o acampamento, um aplaudido sarau dos portugueses deixou admirdos os castelhanos  a começar por Valdelírios.

O Tratado determinava que os missionários deixariam os SETE POVOS em todos os seus móveis feitos, levando consigo os índios para se aldearem em outras terras da Espanha.
Os missionários pediram prazo de tres anos para se transferirem. O Marques de Valdelírios respondeu: Não darei tres meses"!...
Chegando o Padre altamirano, comissário geral dos jesuítas,precipitou os acontecimentos. Os índios revoltaram-se, chegando a prender alguns padres.
A linha divisória, traçada agora por Gomes Freire e Valdelírios, partiria do arroio Chuí até suas nascentes no Monte Castilhos Grande, e daí em linha reta, nos pontos mais altos , até as nascentes do rio negro e do ibicuí, e por este subindo até o Uruguai, pelo qual continuaria até a embocadura do peperi.
Os trabalhos efeuavam-se sem incidentes,da sorte que Gomes Freire pode se retirar para a Colonia do Sacramento e Valdelírios para Montevidéu.
Quando os demarcadores atingiram o sitio de Santa Tecla, no atual muicípio de Bagé, surgiu grave impasse. Os índios chefiados por SEPE TIARAJU opuseram-se ao avanço dos portugueses e espanhóis. Sepé teria proferido então as palavras:ESTA TERRA É NOSSA, NÓS A RECEBEMOS DE DEUS E DE S/AO MIGUEL!
Os trabalhos foram suspensos. Só prosseguindo  mediante a força, a união dos ex´sercitos portugues e espanhol, culminando com a destruição dos SETE OVOS.

AGORA COMEÇA A PELIA!

Francisco Pinto Bandeira (Laguna, 1701Rio Pardo, 15 de junho de 1771) foi um tropeiro e militar brasileiro, importante na consolidação do Rio Grande do Sul como território português no século XVIII.
obs;o temivel bandeirante!