GUERRA GUARANÍTICA

GUERRA GUARANÍTICA
A RESISTÊNCIA

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

domingo, 28 de agosto de 2011

El Condor Pasa - Flauta de Pan Instrumental.


El Condor Pasa - Flauta de Pan Instrumental.


sábado, 27 de agosto de 2011

GUERRAS CISPLATINAS

Começaremos agora a analisar os conflitos entre o Brasil e os outros países limítrofes na disputa pela posse das terras, pela demarcação das fronteiras, que foram denominadas de GUERRAS CISPLATINAS.
Muito bem detalhadas na  enciclopédia livre, vamos nos deter em questões que geralmente estão em livros de pesquisadores regionais e que raramente chegam às mãos de quem escreve as enciclopédias, mas que estão bem pertinho de nós, muitas vezes sob a poeira de "sebos" mas que ,nós, pesquisadores , sabemos o valor do que ali está escrito. è como um garimpo, busca-se, escava-se, Leva-se muito  até chegar quase a tocar os personagens dos fatos históricos. que se sucederam nesta parte da América latina.
Fatos que aconteceram no passado, felizmente  os "portugueses' viraram brasileiros" os  "espanhóis" uruguaios, argentinos, paraguaios, e assim temos hoje a América Latina unida ou mais unida....assim , cada um com suas peculiaridades , mas em paz.



Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Guerra da Cisplatina
PuntaColares MuratureJose 1865.png
Combate em Punta Colares.
Data18251828
LocalSul do Brasil e Uruguai
DesfechoInterferência diplomática do Reino Unido, criação do Estado do Uruguai, manutenção do controle, pelo Império do Brasil, dos Sete Povos das Missões e garantia de livre navegação pelos rios da Bacia do Prata.
Intervenientes
Flag of the Second Empire of Brazil.svg Império do BrasilFlag of Argentina (1818).svg Províncias Unidas do Rio da Prata(atuais Uruguai e Argentina)
Principais líderes
Flag of the Second Empire of Brazil.svg Dom Pedro I
Flag of the Second Empire of Brazil.svg Rodrigo Pinto Guedes
Flag of the Second Empire of Brazil.svg Marquês de Barbacena
Flag of the Second Empire of Brazil.svg Carlos Frederico Lecor
Flag of Argentina (1818).svg Juan Antonio Lavalleja
Flag of Argentina (1818).svg Guillermo Brown
Flag of Argentina (1818).svg Bernardino Rivadavia
Flag of Argentina (1818).svg Francis Drummond
Flag of Argentina (1818).svg Carlos María de Alvear
A guerra da Cisplatina ou campanha da Cisplatina (espanhol: Guerra del Brasil) foi um conflito ocorrido entre o Império do Brasil e a Províncias Unidas do Rio da Prata, no período de 1825 a 1828, pela posse da Província Cisplatina, a região da atual República Oriental do Uruguai. Na historiografia argentina é denominada como Guerra do Brasil ou Guerra Contra o Império do Brasil.
Foi o primeiro de quatro conflitos armados internacionais em que o Brasil lutou pela supremacia sul-americana, tendo o segundo sido a Guerra do Prata, o terceiro a Questão Uruguaia e o último a Guerra do Paraguai. Juntos, integram o conjunto das Questões Platinas, na História das Relações Internacionais do Brasil.
O termo Cisplatina (cis, aquém, da parte de cá de + platina, relativa ao rio da Prata), indica a localização geográfica do território da antiga província, a Leste daquele rio; em castelhano era conhecida como Província Oriental del Río de la Plata, constituindo-se no atual Uruguai.
Localizada na entrada do estuário do Rio da Prata, a Província Oriental era uma área estratégica, já que quem a controlava tinha grande domínio sobre a navegação em todo o rio, acesso aos rios Paraná e Paraguai, e via de transporte da prata andina.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

DESCENDENTES DE INDIGENAS INCAS EM PASSO FUNDO

INDEPENDENTE DO MEU PORTUNHOL, ESTA MÚSICA DE FLAUTA É MUITO LINDA. ELES VENDIAM UM DVD  TIPO "CASEIRO"' DENOMINADO ""KAYNAS

Civilização Inca

Os incas viveram na região da Cordilheira dos Andes (América do Sul ) nos atuais Peru, Bolívia, Chile e Equador. Fundaram no século XIII a capital do império: a cidade sagrada de Cusco. Foram dominados pelos espanhóis em 1532.

A flauta de pã ou flauta de pan é um instrumento musical sul americano, e o nome genérico dado a instrumentos musicais constituídos por um conjunto de tubos fechados numa extremidade, ligados uns aos outros em feixe ou lado a lado. Os tubos são graduados e de diferentes tamanhos, não têm bocal e são soprados com os lábios tangenciando as extremidades superiores. Conforme o local onde são construídas, a flautas podem ter características e nomes diversos, como siringe, na Grécia antiga, nai da Romênia, siku ou antara nos Andes

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

MÚSICAS GAÚCHAS QUE CITAM "VENTOS"

esta  chama ' VENTO NORTE

Realmente o vento norte é um vento que deixa  a pessoa irritada, principalmente as mulheres....Se sairem vestindo saia, realmente terão que segurá-la,os cabelos ficam desalinhados, por isto se diz " dia de muito vento, dia de "cobra braba"

Na obra  de Erico Verissimo " O TEMPO E O VENTO" ANA TERRA sempre citava o vento como mensageiro de algo, uma de suas frases "NOITE DE VENTO, NOITE DOS MORTOS",

Talvez por meu nome ser Ana tambem tenho uma relação  quase que de amor e ódio pelos ventos riograndenses..... se sopra o minuano e estou na cama , quentinha, fico ouvindo o vento assoviar....assoviar.... e eu estou protegida... Se sopra o Norte, (nordestão) e  estou na rua , independente de estar vestida com saias, vestidos ou calça comprida, chapéus.... o chapéu é levado pelo vento, a saia, tem que  literalmente "segurar" os cabelos desalinham...dá uma sensação de raiva....mas o vento não  se alcança, não se pega, não se prende....Esta relação entre eu e os ventos riograndenses  é deveras um misto de amor e ´odio.....

OS VENTOS NO RIO GRANDE DO SUL

NO RIO GRANDE DO SUL OS VENTOS TÊEM  NOME:

1-MINUANO
2-PAMPEIRO OU PAMPEANO
3-NORDESTÃO
4-SUDESTE-O QUE VEM DO LITORAL OU ESTÁ NO LITORAL, LOCAIS PRÓXIMAS A  ELE.


Vento minuano ou simplesmente minuano é o nome dado à corrente de ar que tipicamente acomete os estados brasileiros do Rio Grande do Sul e região sul de Santa Catarina. É um vento frio de origem polar (massa de ar polar atlântica), de orientação sudoeste, algumas vezes também classificado como cortante. Ocorre após a passagem das frentes frias de outono e inverno, geralmente depois das chuvas.
Seu nome deriva dos Minuanos, um grupo indígena que habitava os campos no sul do estado brasileiro do Rio Grande do Sul.
Este dói .....e assovia.....

-PAMPEIRO-

Este sopra do continente , vem da região do pampa argentino.até está escrito em "castelhano".
Nós, gaúchos, raramente falamos "a lingua espanhola" mas sim " a lingua castelhana, o castelhano, ve dos tempos da  conquista, do reino de Castela.

Pampero

    
El Pampero es el pasaje de un frente frío (viento frío con ráfagas), proveniente de la Antártida, por lo tanto es una masa de Aire Polar, que sopla desde el sur o el sudoeste de las pampas de Argentina y de Uruguay.
En general, se produce con el pasaje de un frente frío, y a menudo, es acompañado de líneas de tormenta y de un brusco descenso de la temperatura.
Se lo llama «Pampero húmedo» cuando produce lluvias, «Pampero sucio» cuando va acompañado de tormentas de polvo y aún no ha llovido, y «Pampero limpio», cuando el viento se limpia de polvo (por efecto del temporal de lluvia).
Lo más frecuente es que los pamperos predominen durante los meses del invierno austral (desde fines de abril a fines de agosto) y que sean "secos" ya que suelen soplar desde la Antártida en una diagonal que va desde el cuadrante S.Ó. (SW) hacia las áreas anticiclónicas del N.E., al tener esta circulación precipitan la mayor parte de su humedad en las laderas occidentales de los Andes patagónicos, por este motivo aunque suelen provocar frentes fríos e incluso de temperaturas nivales es poco común que produzcan grandes nevadas (aún cuando las temperaturas estén a -0 ºC o incluso menos).


-NORTE OU NORDESTÃO-virou até letra de música! é um vento forte  e úmido;pedacito da canção:

SE UM DIA EU PUDESSE TER
A FORÇA QUE TEM OS VENTOS
IRIA VARRER DO PAGO
TANTOS DESCONTENTAMENTOS.

-DO SUDESTE Uma frente fria avança pelo litoral do Sudeste e o ar frio e úmido que chega do mar forma muita nebulosidade no leste da região, com previsão de chuva e temperatura baixa. este vento tem causado ultimamente as tempestades extratropicais, que até impedem os barcos de sairem ao mar , é típico do Litoral, mas avança pelo continente, fazendo-se sentir a  muitos quilometros de distância, só que mais ameno.