GUERRA GUARANÍTICA

GUERRA GUARANÍTICA
A RESISTÊNCIA

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

domingo, 28 de fevereiro de 2010

PEQUENO VOCABULÁRIO TUPIGUARANI

PEQUENO VOCABULÁRIO GUARANI(DENOMINAÇÃO TAPE DO PLANALTO MÉDIO)


tabas- agrupamento de seis a dez ranchos denominados ocas
ocara- praça no centro do agrupamento tribal
caiçá- cerca de pau- a- pique que protegia a taba
tapera- acampamento já abandonado- siginifica aldeia que foi
monohongaba-conselho de tribo
acaugapé- cocar de penas vermelhas ou amarelas
jucá- colar de dentes de animais abatidos
enduapé-rodela de penachos de avestruz para adornar a cintura
patiguá-baú de palha
iguaçava- pote de barro
uirapá-arco
uí-flecha
pindá-especie de anzol
puçã-rede de pescar
tingui-cipó macerado para tontear os peixes

De linguagem agradável  a expressão verbal era feita com SUFIXO
exemplos:
CARU=COMER
A=EU
Acaru- eu como
RE=TU
Recaru-tu comes
O=ELE
Ocaru-come

as consoantes b, d e g aparecem cmo som nasalado
ex.nb, nd,ng,mb.md,mg

O r é sempre brando, por isso a escrita foi traduzida, muitas vezes como era o som.
ex; Igiari-apipe ao invés de Igai -apipe- eram as nascentes do rio jacuí

singular e plural não eram distintos
exemplo:


ibirá= arvore/arvores
guirá= ave/aves

PARA ACENTUAR O PLURAL USAVAM O SUFIXO: TIBA OU ETÁ E AINDA CUÉRA
EXEMPLOS
ibiratiba=muitas árvores
guiracuera=muitas aves
PRONOME DA PRIMEIRA PESSOA NO PLURAL(NÓS) TINHA DUAS FORMAS:
nhandé=nós/contigo
oré=nós, sem ti
EMENDAVAM O PRONOME POSSESIVO AO SUBSTANTIVO;
exemplo:
che=minha      oca ou oga=casa = cheroga=minha casa
reroga=tua casa
nhanderoga=nossa casa
oreroga=casa deles
peroga=vossa casa
DISTINÇÃO DOS TERMPOS DOS VERBOS;
aguatá=ando
aguatá cuéra=andei
aguatá né=andarei

ALGUMAS DENOMINAÇÕES:
Itá=pedra e ferro
itá-iú=metal amarelo=ouro
itátin=metal branco ou prata

















terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

TRES SECULOS DEPOIS



trabalhaos feitos pelos indígenas reduzidos em São Miguel Arcanjo

A REDUÇÃO JESUÍTICA DE SANTA TERESA


SANTA TERESA É A DE NUMERO DOZE  NO MAPA. FICAVA NO ATUAL MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO.

Este era o modelo de todas as Reduções Jesuíticas. Em 1632/1633 chegou a~atual cidade de Passo Fundo o padre jesuita Francisco ximenes, chamado pelo cacique Tape guaraé, que tinha sua taba onde atualmente é o Povinho da entrada, nas nscentes dos rios Jacuí e Passo fundo, então chamado pelos indigenas de Uruguai-mirim. Não fizeram   construções como posteriormente nos Sete Povos das Missões. No Natal de 1637 chegou na   Redução de Santa Teresa-que havia  sido deslocada do Povinho da entrada para o Rincão do Pessegueiro, onde atualmente está a barragem da Ernestina- o bandeirante paulista André Fenandez, trazendo consigo um filho padre jesuita. Estavam lá  4.ooo indígenas.André Fernandes não disparou um só tiro.Foi o fim da Redução de Santa Teresa dos Pinhais!Expulsos os missionários espanhois, os indígenas que não foram aprisionados fugiram para a mata e assim terminou o sonho de contruir a CIDADE DO SOL no território de Passo Fundo. 190 anos depois chegaria nesta cidade o Cabo neves, primeiro homem branco a se estabelecer definitivamente nesta parte  do  Rio Grande do sul. Observamos que no atual território de Ciríaco predominavam os ferozes kaingangs.Nunca foram reduzidos e por isso, apesar das matanças e preações foram os únicos que sobrreviveram até hoje, em reservas, o número é reduzido, mas sobreviveram!

sábado, 13 de fevereiro de 2010

TERRA PROMISSORA

ONDE ERA O TERRITÓRIO

A província Jesuítica do Paraguai, criada em 1607, por acordo entre a coroa espanhola e a Companhia de Jesus-os jesuítas- abrangia uma área estimada em 500 mil km2 onde viviam 100 mil guaranis. Os padres organizavam os índigenas em comunidades que se estendiam pelos atuais territorrios da Argentina, Uruguai,Paraguai  parte da Bolivia, do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.As reduções tinham como objetivo o de barrar o avanço dos portugueses que partiam do litoral para  o interior em busca de minas de prata  e de indígenas para  escravisar. No final de quase tres séculos de lutas os territórios foram redefinidos, Santa Catarina e Rio Grande do Sul  ficaram com os portugueses, as outras áreas com os espanhóis e os indígenas apenas com algumas áreas de terra reservadas, depois que foram dizimados nas  guerras pela defesa de seu território. Na verdade os padres jesuitas foram  usados para fins políticos e acabou sobrando para os indígenas apenas as ruínas!

SOBRE OS POVOS DO RIO GRANDE

QUE TODOS TINHAM DIREITO A HABITAR NESTE TERRITORIO, MAS QUE ERA DE PROPRIEDADE DOS GUARANIS E KAINGANGS, ISTO ERA!

Simões Lopes Neto em sua "terra Gaúcha" escreveu assim sobre os  povos que habitavam o Rio Grande do Sul:

OS INDÌGENAS:

Ao tempo da  primeira acostada do Brasil pelos  espanhóis-Vicente YÂnes Pinzon-26 de janeiro-  e Diego  de  Lepe-  -fevereiro a março- , e da descoberta- 21 de abril- e posse dele, em primeiro de maio  pelos portugueses -Pedro Alvares Cabral- os habitantes do Rio Grande do Sul, como os de todo o Brasil, eram o gentio disperso por numerosas tribos de povos muito atrasados em cultura, e não só na cor e nas feições, como na linguagem, os usos e costumes diferentes dos do velho continente."

Levados pelo erro em que se achavam de que a América era um prolongamento da Asia e , por conseguinte, as terras descobertas regiões orientais da cobiçada Ìndia que com tanto afã procuravam deram os europeus a esses estranhos povos o nome de "índios" que afinal veio a permanecer, apesar de descabido. 
as poucas tribos que habitavam este extremo  meridioal eram  oriundas do tronco tupi-pelos seus ramos-Goianás e Guarani- e viviam perambulando pelos  campos e matos, geralmente demorando próximo aos rios mais fortes, onde encontravam subsistência e defesa.
Do ramo  Guarani, provindo talvez da antiga taba  do lendário morubixaba Guaíra, assentada  cerca do SALTO DAS SETE QUEDAS  no rio  Paraná, desse ramo que, por certo, teria recebido  notícia e quiçá influência do povo boliviano-peruviano , ficaram alguns traços da organização, rudimentar, nos usos e costumes e linguagem dos descendentes.

Guarani= vem de "guarinin"-guerra
guarinihara=guerreiro

Cada uma destas tribos organizava-se por grupos de famílias aparentadas, vivendo em arranchamento comum, vários arranchamentos formando uma taba ou tetama. O chefe era o mais valente e forte e que representava a tribo, dirigia S EXPEDIÇÕES DE GUERRA OU DE CAÇA E COLHEITA, E GOVERNAVA COM A ASSITÊNCIA da Assembléia dos guerreiros, em tempo de paz o chefe não podia mandar nem castigar." 

QUEM POVOOU ESTE ESPAÇO ANTES DE NÓS, OS CIRIAQUENSES?

OUÇO GRITOS: PUCRIIIIIII PUCRIIIIIII PUCRIIIII

ENTENDI BUGRE? NÃO! ESTA É UMA PALAVRA KAINGANG QUE SIGNIFICAVA "MOTIVO MAU" E DENUNCIAVA A APROXIMAÇÃO DOS BRANCOS COLONIZADORES NAS TERRAS DA PROVINCIA DE SÃO PEDRO DO RIO GRANDE DO SUL!