GUERRA GUARANÍTICA

GUERRA GUARANÍTICA
A RESISTÊNCIA

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

domingo, 15 de agosto de 2010

A BRIGA ENTRE OS PORTUGUESES E ESPANHÓS DUROU UM SÉCULO

Em vista do abandono do território de que de Laguna  se estende ao Rio da Prata, o governo portugues resolveu criar um posto militar no extremo do rio da Prata para guardar a fronteira portuguesa na América. Assim, o governador do Rio de Janeiro D. Manuel Lobo, funda a COLONIA DO SACRAMENTO NA MARGEM ESQUERDA DO RIO DA PRATA, EM 1680.

<><><><>
<>
<><><><>
este mapa msotra tambem  Montevidéu
Com a fundação da Colonia do Sacramento pelos portugueses, o comandante de Buenos aires D.JOSÉ DE GARRO manda preparar um exército de espanhóis, crioulos e índios Guaranis. Estabelecido a pouca distancia da Colonia, tinha a missão de cortar-lhe as comunicações com o interior e de afugentar as reses que porventura  pudessem servir de alimento aos portugueses.
Muito em breve a Colonia do Sacramento vai ver desaparecer o otimismo marcante dos primeiros tempos da fundação, devido à falta de víveres, pelo fato de o local estar exposto à vigilância hostil das autoridades castelhanas( do Reino de Castela-Espanha) , o que torna inviável a possibilidade de conseguir auxilio de algum povoado luso-brasileiro.

diante destas coisas, os portugueses planejaram sua resistência ao boicote liderado pelos espanhóis. Mas essa resistência  era muito dificultada pela superioridade numérica do adversário e pela fome e doença que começam a se instalar entre os soldados.

Os espanhóis atacam o reduto portugues com uma tropa de 2000 espanhóis e 3000 indios e em menos d euma hora, os inimigos estavam em posse do local.

Os portugueses, desolados com esse desfecho, fazem chegar a Lisboa as notícias do ataque das forças inimigas e obtêm assim, uma reação imediata das autoridades.
O governo de Lisboa entrega u ultimato a Madri, exigindo uma reparação pelos danos causados à COLONIA DO SACRAMENTO e a imposição de castigo ao governador de Buenos aires por violar a paz.

O que pesou na balança , na verdade, era o fato da Espanha se encontrar em guerra com a França naquele momento, e temendo que os portugueses se aliassem à mesma, os espanhois aharam por bem acatar as reclamações dos portugueses.

Foi assim assinado em 7 de maio de 1681 um tratado chamado de PROVISIONAL, que reparava a ofensa à soberania portuguesa sobre a marge norte do Prata. Seriam restituidos armas, artilharia, munição, ferramentas e artefatos de guerra, fazendo o mesmo com os prisioneiros, e ainda cabia às deliberações do acordo advertir Buenos Aires com severidade pelos excessos que esse cometeu no Prata.

Entretando, nesta disputa sobre a posse desta área a decisão definitiva cpoube ao SUMO PONTÍFICE, que teve prazo de um ano para se manifestar e foi favorável aos portugueses.

papa Benedictus Quartus =Bento XIV, nome de batismo PROSPERO LORENZO LAMBERTINI
No entanto, isto eram apenas panos quentes, pois Buenos Aires, prejudicado pelos portugueses da COLONIA DO SACRAMENTO em seu contrabando de gado, couro e prata peruana queriam de todo modo livrar-se da incômoda vizinhança.