GUERRA GUARANÍTICA

GUERRA GUARANÍTICA
A RESISTÊNCIA

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

LÉGUAS E ARROBAS

1 arroba = 14,69 quilogramasa arredondada hoje para  cerca de 15kg- o símbolo é @=divisão em quarta parte

1 legua= 6.600m ou seis km e meio +100m

REDUÇÕES JESUÍTICAS E HISTÓRIA DO RIO GRANDE DO SUL

os indígenas não ficavam sem esta erva de beber 

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

PROCESSO ANTIGO DE BENEFICIAMENTO DA ERVA MATE

antiga forma de beneficiar a erva mate
BARBAQUÁ - (de boberacuá, palavra guarani que significa buraco de fogo) - lugar onde é feita a secagem definitiva da erva mate; designa também o processo de secagem.
BOMBA/BOMBILHA (espanhol) - canudo de taquara ou metal usado para tomar chimarrão; os guaranis chamavam a bomba de tacuapi (cana oca, alisada).
CUIA - porongo (planta da família das cucurbitáceas) usado como recipiente para o chimarrão; em guarani, caiguá (CAA-erva + I- água + gua-recipiente); em quíchua, mati.
CAA - nome dado à erva mate pelos guaranis (CAA- erva DE BEBER

ERVA MATE RIQUEZA DAS MISSÕES -A DISPUTA PELO MONOPÓLIO

ESTES PÉS DE ERVA MATE T~EM NO MÍNIMO 60 ANOS-TERRAS DE FAMILIA DE CORNELIO SEGANFREDDO EM CIRÍACO-RS
Com a morte de Hernandárias os indígenas perderam o seu protetor. Mas o comercio de erva mate continuou apesar da disputa entre os da banda oriental do Uruguai e os da banda ocidental.
Havia duas formas de preparar o mate:uma com "palos" pauzinhos- e outra em pó, grosso, valendo esta duas ou tres vezes  mais do que aquela.
A erva grossa não sabiam os espanhóis prepará-la, e, pois, tinham procurado contrafazê-la, mas saia-lhes tão má que valia menos ainda que a de "palos". Sabiam sim, preparar a caá-mini, e a primor, os índios das reduções jesuíticas e era esta a mais afamada em toda a conquista platina. Só a cidade de Assunção que em 1620 contava com 500 moradores espanhóis recebeu 15.000 arrobas de erva-mate, a maior para consumo próprio.

INTRIGAS DOS ENCOMENDEROS

Os jesuítas e os encomenderos não se davam bem, pois os jesuítas denunciavam os desmandos destes espalharam maldosamente que os padres estavam explorando clandestinamente minas de ouro e que espoliavam os indígenas, começando uma peleja que nunca mais acabou.

Os padres vieram a público e disseram que os ervais  eram quase dentro das Reduções, que faziam a safra da erva entre o verão e o outono, que as estradas eram transitáveis, a alimentação dos índigenas farta e estes eram revezados no serviço.
O bispo do Paraguai(Cardenas) ue não gostava dos padres jesúitas fez uma fofoca ao governador de Buenos Aires, pedro d"Avila e este intimou os padres das reduções dizendo que só a ele, o governador, cabia dispor da erva trazida pelos indigenas e em beneficio deles.
Esperetamente os padres jesuítas combinaram com os indígenas para que cada adulto trouxesse como óbulo uma pequena porção de erva-mate como oferenda para o ornamento dos templos e óbulo para os pobres, e assim o governador e o bispo não puderam impedir que esta riqueza fosse utilizada para o crescimento das Reduções e a construção de templos jesuíticos.com este artifício os padres jesuítas e os indígenas puderam continuar o beneficiamento e comercio da erva mate, que veio depois a ser comercializada em grande quantidade em Buenos Aires.

Havia dentre os jesúítas um botânico chamado Sigismundo Asperger e um médico chamado Pedro Montenegro que demonstrara os benefícios da erva mate . Montenegro chamou-a de " árvore formosa, proveitosa e saborosa para os habitantes"

A erva mate consumida pelos índios  impedia que eles se embriagassem com o "cauin" e outras bebidas que continham álccol por fermentação.

OS SETE POVOS DAS MISSÕES ORIENTAIS  estavam em meio a grandes ervais nativos, o ue facilitava o preparo e comercio, por isso sempre foram atacados por outrod que cobiçavam a tal erva.
Aumentando a população de toda esta região da américa do sul, mais era procurada a erva mate para consumo, consolidando-se deveras como uma das pricipais riquezas das Reduções.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

REAÇÃO CONTRA A EXPLORAÇÃO DOS INDÍGENAS PELOS ENCOMENDEROS

Além de tentar impedir as mortes e exploração dos indígenas pelos espanhóis(encomenderos)Os frades dominicanos e franciscanos que acompanhavam sempre as caravanas tentaram desmoralizar o feiticeiro que tinha grande poder sobre os indigenas(liderança) amaldiçoaram a erva-mate cujo uso disseram, era indecente e que os mercadores eram infames.
Não é absolutamente verdade que a erva mate é ruim, pois seu uso se incorporou até hoje até entre os imigrantes europeus no sul do Brasil e no Paraguai o bebem frio, chamado tererê.

Quanto às mortes de indígenas ocasionadas pela fúria da exploração da erva mate veio uma ordem do Rei Felipe II, regulando os serviços prestados pelos indígenas aos espanhóis, que proibia sob graves penas que aqueles fossem forçados a buscar e beneficiar a erva e aos proprios indigenas apenas o consentiam durante quatro meses, no verão.
O PRIMEIRO CRIOULO A GOVERNAR A NOVA TERRA HERNANDO ARIAS DE SAAVEDRA, ABREVIADO O NOME PARA HERNANDÁRIAS
O governador Hernandárias apreendeu e fez queimar com solenidade, na praça pública de Buenos Aires um saco de erva mate, e baixou uma ordenança condenatória do seu uso, nela dizendo que "-rara era a pessoa naquela cidade e na de Assunção que a não bebesse com ofensa de Deus, atendendo às muitas excomunhões e penas fulminadas pelos juízes eclesiásticos contra tão enraizado vício, e , apesar das repreenções e penitências impostas pelos pregadores, que sobre ele tem tanto vozeado...
Posteriormente ainda foi mandado queimar o que existia  desta erva no comércio da colônia.
Hernandárias, na verdade  visava aliviar o sofrimento e o jugo imposto aos indígenas pelos encomenderos por causa do comércio da erva-mate.Chegou a reunir todos os indígenas em Santa Fé e publicamente declarou "que eles eram tão livres como os espanhóis"



NOBRE HERNANDÁRIAS! Hernando Arias de Saavedra (10 de Setembro 1564 Assunção, Paraguai1634 Em Santa Fé (Argentina), também chamado de Hernandarias (abreviação do seu nome), foi um Militar e Político Crioulo, primeiro nascido na América que ocupou o posto de governador de uma região Colonial. Nasceu em Assunção, filho de Martín Suárez —oficial de Álvar Núñez Cabeza de Vaca— e neto de Mencia Calderón, Hernandarias empreendeu uma carreira militar com pouca idade e participou de inúmeras expedições de exploração e conquista nos atuais territórios de Paraguai e Argentina, entre elas a fundação de Concepción de Nuestra Señora. Seus feitos como oficial e administrador o levou á nomeação como governador de Assunção em 1592; ocupou o cargo de responsabilidade durante três períodos. Ao mesmo tempo, seu meio-irmão Hernando de Trejo foi nomeado Bispo de Assunção

A ERVA MATE COMEÇA A SER EXPLORADA PELOS ESPANHÓIS

Quando o governador Juan de Garay começou a formar astutatamente alianças com os ´´indigenas do Paraguai, cerca de 300.000 guarani viviam só no terrítório do Guaíra e tratou-os com sagaz benevolência.
Então os indígenas contaram aos espanhóis que consumiam uma erva de beber (caá=mate-em cuia -pequenas cabaças, por meio de um leve tubo de palha. Davam os índigenas uma explicação, como fosse um segredo, que Tupã lhes havia confiado através de um Pajé(feiticeiro) e contaram a eles dos males e das virtudes do tal chá. A bebida era saborosa, os seus benefícios fáceis de experimentar e positivos e assim é que foi sendo ensinado seu uso e os conquistadores começaram também a consumi-lo diáriamente.

Com a demanda de erva mate os encomenderos mandavam os indígenas andar até cento e cinquenta ou mais léguas de distância para pegar as folhas, demoravam mais ou menos um ano ou mais entre ir e voltar, e sucedeu que passando por tantas privações , doenças e perigos ao longo da tarefa começaram a morrer caravanas inteiras nos pantanais, nos despenhadeiros, suas ossadas eram encontradas aos lotes ou esparsas ao lado da carga-de caá-apodrecida ao longo das trilhas de então.

obs:uma légua equivale a 6.600 m aproximadamente.




monumento a Juan de Garay em Buenos Aires
Juan de Garay, explorador e colonizador, (15281583). Nasceu na cidade de Orduña, Biscaia, País Basco (Espanha) em 1528, ainda que alguns autores sustentam que era natural do município burgalês de Junta de Villalba de Losa vizinho de Orduña, e morreu em Punta Gorda, na atual Província de Santa Fé (Argentina) em 1583. Foi um explorador e colonizador espanhol que explorou o rio Paraná e fundou, entre outras, as cidades Santa Fé e Buenos Aires (em sua segunda fundação

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

SEBASTIÃO CABOTO OU CABOT


SEBASTIÃO CABOTO, CHAMADO POR SIMÕES LOPES NETO DE "CABOT"


Cabotagem-SEBASTIÃO CABOT OU CABOTO ORIGINOU O TERMO "CABOTAGEM"-ELE ESTEVE POR AQUI, PELO SUL DA AMÉRICA TAMBÉM!

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ficheiro:Cabotagem.png
Principais portos de cabotagem no Brasil
Cabotagem é a navegação realizada entre portos interiores do país pelo litoral ou por vias fluviais. A cabotagem se contrapõe à navegação de longo curso, ou seja, aquela realizada entre portos de diferentes nações.
A cabotagem é denominada como transporte marítimo realizado entre dois portos da costa de um mesmo país ou entre um porto costeiro e um fluvial. Caso, a navegação ocorra entre dois portos fluviais, então não é considerada cabotagem e sim navegação interior. Existe ainda o termo "cabotagem internacional", o qual é utilizado freqüentemente para designar a navegação costeira envolvendo dois ou mais países. O transporte de cabotagem foi muito utilizado na década de 1930 no transporte de carga a granel, sendo o principal modelo de transporte utilizado quando as malhas ferroviária e rodoviária apresentavam condições precárias para o transporte.
O termo é derivado do nome de família do navegador veneziano do século XVI Sebastião Caboto, que explorou a costa da América do Norte ao margeá-la, da Flórida à foz do rio São Lourenço, no atual Canadá. Na América do Sul, Caboto, ao serviço da Coroa de Espanha, adentra o rio da Prata, pelo litoral, em 1527 em busca da mítica Serra da Prata, numa expedição que prolonga até 1529, sem lograr o seu objetivo. Por causa desses feitos na navegação costeira e em sua homenagem a estratégia de navegação costeando o litoral recebeu o nome de cabotagem.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

AS MISSÕES SEMPRE FORAM DISPUTADAS PELAS SUAS RIQUEZAS

Sebastião Cabot foi o primeiro a explorar os rios Paraná e Paraguai em 1527, pensando somente em carregar suas naus de ouro e prata e não somente encontrar as minas.
Os conflitos entre indígenas e conquistadores sempre foram uma constante na história do sul da América
Os índios querandis , maltratados pelos europeus queimaram a primeira fundação de Buenos Aires, por isso os europeus preferiram se estabelecer em Assunpção, em 1536, no atual Paraguai, que foi a primeira capital cisplatina.

Irala não era um conquistador sanguinário, dividiu as terras entre os indios e os conquistadores, porém estes logo trataram logo de escravisá-los fazendo com que trabalhassem para eles  sem dó nem piedade.Lembremos que até então os índios viviam livremente em suas terras. Até 1590 já haviam começado as cidades de Tucumán, Santa Fé,  reerguida Buenos aires .
Já haviam também "filhos da terra" fruto do cruzamento dos europeus com as indígenas, o dito crioulo.ou mameluco. Foi neste cenário que os jesuítas encontraram a região quando chegaram.

As terras dividas entre indigenas e europeus colonizadores se chamavam "encomiendas". Explorados pelos "encomenderos" os indígenas viviam em constante luta com estes. Resumindo, o ambiente era sempre de hostilidades entre europeus e indígenas.

Coral de Crianças Indígenas - Araquari-SC