GUERRA GUARANÍTICA

GUERRA GUARANÍTICA
A RESISTÊNCIA

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

ERVA MATE RIQUEZA DAS MISSÕES -A DISPUTA PELO MONOPÓLIO

ESTES PÉS DE ERVA MATE T~EM NO MÍNIMO 60 ANOS-TERRAS DE FAMILIA DE CORNELIO SEGANFREDDO EM CIRÍACO-RS
Com a morte de Hernandárias os indígenas perderam o seu protetor. Mas o comercio de erva mate continuou apesar da disputa entre os da banda oriental do Uruguai e os da banda ocidental.
Havia duas formas de preparar o mate:uma com "palos" pauzinhos- e outra em pó, grosso, valendo esta duas ou tres vezes  mais do que aquela.
A erva grossa não sabiam os espanhóis prepará-la, e, pois, tinham procurado contrafazê-la, mas saia-lhes tão má que valia menos ainda que a de "palos". Sabiam sim, preparar a caá-mini, e a primor, os índios das reduções jesuíticas e era esta a mais afamada em toda a conquista platina. Só a cidade de Assunção que em 1620 contava com 500 moradores espanhóis recebeu 15.000 arrobas de erva-mate, a maior para consumo próprio.

INTRIGAS DOS ENCOMENDEROS

Os jesuítas e os encomenderos não se davam bem, pois os jesuítas denunciavam os desmandos destes espalharam maldosamente que os padres estavam explorando clandestinamente minas de ouro e que espoliavam os indígenas, começando uma peleja que nunca mais acabou.

Os padres vieram a público e disseram que os ervais  eram quase dentro das Reduções, que faziam a safra da erva entre o verão e o outono, que as estradas eram transitáveis, a alimentação dos índigenas farta e estes eram revezados no serviço.
O bispo do Paraguai(Cardenas) ue não gostava dos padres jesúitas fez uma fofoca ao governador de Buenos Aires, pedro d"Avila e este intimou os padres das reduções dizendo que só a ele, o governador, cabia dispor da erva trazida pelos indigenas e em beneficio deles.
Esperetamente os padres jesuítas combinaram com os indígenas para que cada adulto trouxesse como óbulo uma pequena porção de erva-mate como oferenda para o ornamento dos templos e óbulo para os pobres, e assim o governador e o bispo não puderam impedir que esta riqueza fosse utilizada para o crescimento das Reduções e a construção de templos jesuíticos.com este artifício os padres jesuítas e os indígenas puderam continuar o beneficiamento e comercio da erva mate, que veio depois a ser comercializada em grande quantidade em Buenos Aires.

Havia dentre os jesúítas um botânico chamado Sigismundo Asperger e um médico chamado Pedro Montenegro que demonstrara os benefícios da erva mate . Montenegro chamou-a de " árvore formosa, proveitosa e saborosa para os habitantes"

A erva mate consumida pelos índios  impedia que eles se embriagassem com o "cauin" e outras bebidas que continham álccol por fermentação.

OS SETE POVOS DAS MISSÕES ORIENTAIS  estavam em meio a grandes ervais nativos, o ue facilitava o preparo e comercio, por isso sempre foram atacados por outrod que cobiçavam a tal erva.
Aumentando a população de toda esta região da américa do sul, mais era procurada a erva mate para consumo, consolidando-se deveras como uma das pricipais riquezas das Reduções.