GUERRA GUARANÍTICA

GUERRA GUARANÍTICA
A RESISTÊNCIA

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sábado, 27 de agosto de 2011

GUERRAS CISPLATINAS

Começaremos agora a analisar os conflitos entre o Brasil e os outros países limítrofes na disputa pela posse das terras, pela demarcação das fronteiras, que foram denominadas de GUERRAS CISPLATINAS.
Muito bem detalhadas na  enciclopédia livre, vamos nos deter em questões que geralmente estão em livros de pesquisadores regionais e que raramente chegam às mãos de quem escreve as enciclopédias, mas que estão bem pertinho de nós, muitas vezes sob a poeira de "sebos" mas que ,nós, pesquisadores , sabemos o valor do que ali está escrito. è como um garimpo, busca-se, escava-se, Leva-se muito  até chegar quase a tocar os personagens dos fatos históricos. que se sucederam nesta parte da América latina.
Fatos que aconteceram no passado, felizmente  os "portugueses' viraram brasileiros" os  "espanhóis" uruguaios, argentinos, paraguaios, e assim temos hoje a América Latina unida ou mais unida....assim , cada um com suas peculiaridades , mas em paz.



Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Guerra da Cisplatina
PuntaColares MuratureJose 1865.png
Combate em Punta Colares.
Data18251828
LocalSul do Brasil e Uruguai
DesfechoInterferência diplomática do Reino Unido, criação do Estado do Uruguai, manutenção do controle, pelo Império do Brasil, dos Sete Povos das Missões e garantia de livre navegação pelos rios da Bacia do Prata.
Intervenientes
Flag of the Second Empire of Brazil.svg Império do BrasilFlag of Argentina (1818).svg Províncias Unidas do Rio da Prata(atuais Uruguai e Argentina)
Principais líderes
Flag of the Second Empire of Brazil.svg Dom Pedro I
Flag of the Second Empire of Brazil.svg Rodrigo Pinto Guedes
Flag of the Second Empire of Brazil.svg Marquês de Barbacena
Flag of the Second Empire of Brazil.svg Carlos Frederico Lecor
Flag of Argentina (1818).svg Juan Antonio Lavalleja
Flag of Argentina (1818).svg Guillermo Brown
Flag of Argentina (1818).svg Bernardino Rivadavia
Flag of Argentina (1818).svg Francis Drummond
Flag of Argentina (1818).svg Carlos María de Alvear
A guerra da Cisplatina ou campanha da Cisplatina (espanhol: Guerra del Brasil) foi um conflito ocorrido entre o Império do Brasil e a Províncias Unidas do Rio da Prata, no período de 1825 a 1828, pela posse da Província Cisplatina, a região da atual República Oriental do Uruguai. Na historiografia argentina é denominada como Guerra do Brasil ou Guerra Contra o Império do Brasil.
Foi o primeiro de quatro conflitos armados internacionais em que o Brasil lutou pela supremacia sul-americana, tendo o segundo sido a Guerra do Prata, o terceiro a Questão Uruguaia e o último a Guerra do Paraguai. Juntos, integram o conjunto das Questões Platinas, na História das Relações Internacionais do Brasil.
O termo Cisplatina (cis, aquém, da parte de cá de + platina, relativa ao rio da Prata), indica a localização geográfica do território da antiga província, a Leste daquele rio; em castelhano era conhecida como Província Oriental del Río de la Plata, constituindo-se no atual Uruguai.
Localizada na entrada do estuário do Rio da Prata, a Província Oriental era uma área estratégica, já que quem a controlava tinha grande domínio sobre a navegação em todo o rio, acesso aos rios Paraná e Paraguai, e via de transporte da prata andina.